IO-Link

Como funciona a interface de comunicação IO-Link do pressostato PSD-4 da WIKA? O IO-Link é uma conexão ponto-a-ponto (ou seja, não é um novo field bus) entre o sensor/atuador e um mestre field bus, como um CLP, por exemplo.

A alimentação do dispositivo de campo (pino 1 e pino 3) e da transmissão do sinal (pino 4) acontece através do uso de uma linha de conexão de 3 condutores, que é típica e padronizada no campo. A transmissão de sinal ocorre inicialmente de forma convencional, isto é, sem o IO-Link, no chamado modo SIO (Standard IO). Somente após o chamado “wake up”, executado pelo do mestre IO-Link, usando um comando definido, a comunicação digital IO-Link é iniciada.

Pacotes de dados padronizados são então trocados bidirecionalmente através de um protocolo serial. Os parâmetros de configuração podem ser então transmitidos para o sensor e os valores medidos e dados de diagnóstico do sensor para o sistema de controle. A funcionalidade IO-Link do sensor é representada em um arquivo de descrição do dispositivo (IODD – IO-Link Device Description, arquivo xml) e deve ser salvo na IO-Link Interpreter Tool utilizada.

Informações técnicas do IO-Link: Taxa de dados: 4,8 / 38,4 / 230,4 k baud, comprimento máx. do cabo: 20 m, não blindado, tempo de ciclo típico: 2 ms, tipo de conexão: ponto a ponto, serial, bidirecional, half-duplex conectores Padrão: M5, M8, M12

Para mais detalhes sobre o IO-Link, visite IO-Link.



Deixe uma resposta