Para diferentes aplicações, a seleção cuidadosa e orientada da aplicação de materiais das partes é o fator chave para selecionar pressostatos mecânicos adequados para as máquinas industriais. O meio e a temperatura média são fatores críticos para uma aplicação. Esse artigo incentiva usuários a avaliar suas aplicações antes de selecionar um pressostato mecânico adequado e funcional. 

Um pressostato mecânico é projetado com conexão ao processo, elemento de medição, contato, conexão elétrica e parafuso de ajuste. O material usado geralmente para o caso das partes molhadas (conexão ao processo) é aço galvanizado ou latão. Para ambientes de trabalho úmidos, aço inoxidável (por exemplo, AISI 303) é a melhor escolha. Se o fabricante quer reduzir o custo, aço com revestimento de níquel e zinco pode ser uma boa solução.

Uma das partes principais de um pressostato mecânico é o elemento de medição. Para esses elementos, diafragmas elásticos ou pistões de aço inoxidável são geralmente usados. O diafragma é projetado para vácuo ou faixas de medição baixas de até 16 bar, enquanto o pistão é adequado para faixas de medição altas de até 350 bar. Para diferentes meios e temperaturas médias, um amplo range de materiais de vedação (o-ring) está disponível para alcançar os diferentes requisitos. Por exemplo, borracha de nitrilo butadieno (NBR ou Buna N) é adequada para ar, óleo hidráulico e temperaturas médias de -20 °C a +80 °C. Se o meio for água, borracha de monómero de etileno propileno e dieno (EPDM) é uma solução melhor. Para temperaturas medias até 100 °C, borracha de fluorsilicone (FVMQ) é a solução para preencher os requisitos de altas temperaturas.

*SP = Switch Point = Ponto de Atuação

Nota
Mais informações sobre pressostatos mecânicos podem ser encontradas no site da WIKA.

 



Deixe uma resposta