Druckmessung bei extrem niedrigen Umgebungstemperaturen

Manômetros padrão geralmente aguentam temperaturas ambiente até -40°C. Mas quais devem ser as características de um instrumento de medição que funciona perfeitamente em climas polares com temperaturas ainda mais baixas? Isto pode ser explicado usando o manômetro WIKA PG23LT como exemplo. Este modelo foi projetado especificamente para medição de pressão em temperaturas ambiente extremamente baixas até -70°C. Ele é usado principalmente no processamento de petróleo bruto e gás natural; por exemplo, no monitoramento da pressão local das estações de bombeamento e das tubulações.

Menos 40°C – este valor é muitas vezes excedido mais rápido do que se pensa. Isto é demonstrado quando olhamos para a Rússia. Para algumas regiões, tabelas com valores padrão indicam temperaturas menores que -60 °C. Para medidores de pressão que serão operados em tais condições ambientais, dois pontos críticos devem ser observados:

Para medição de pressão com temperaturas ambiente extremamente baixas, estão disponíveis apenas com caixa preenchida: manômetro WIKA PG23LT.

1. Preenchimento da caixa

Uma medição de pressão em temperaturas ambiente extremamente baixas necessita de um manômetro com preenchimento da caixa. Os fluidos utilizados para isto, protegem o instrumento de formação de condensação dentro da caixa, resultante de flutuações na temperatura. Eles previnem assim o congelamento do visor, assim o valor medido ainda pode ser lido seguramente.

No entanto, a maioria dos óleos de silicone, utilizados para este fim, começam a se solidificar a temperaturas inferiores a -40°C. O movimento então não funciona mais, ou pode até congelar. O monitoramento, alinhado pela aplicação da pressão do processo, não pode mais ser assegurado.

Para o manômetro WIKA modelo PG23LT, um óleo de silicone especial para baixa temperatura foi especificado. Este óleo permanece em um estado que possibilita a medição correta da pressão e o valor indicado no mostrador em até -70°C.

A caixa do manômetro WIKA PG23LT (direita) em comparação com uma versão padrão (esquerda): Ela não possui elastômetros.

2. Os elastômetros

Elastômetros são encontrados em todos os manômetros. Eles fornecem uma vedação segura entre os componentes individuais. Em detalhe, estes são: a vedação plana do visor, o dispositivo de explosão na parte traseira da caixa e a válvula de ventilação para compensação da pressão.

Entretanto, os materiais de vedação utilizados em projetos padrão não podem suportar temperaturas ambiente muito baixas. Eles tornam-se quebradiços ao longo do tempo e perdem suas propriedades de vedação. Isto resulta no vazamento do fluido da caixa. Isto, por sua vez, leva à formação de condensação e ao congelamento do visor.

Assim sendo, no desenvolvimento do PG23LT, elastômetros foram eliminados em todos os pontos críticos. A vedação entre o visor e a caixa é feita de um material especial. Ele é adaptado para temperaturas ambiente extremamente baixas. A válvula de ventilação possui uma tampa de aço inoxidável.

For safety-critical applications, the pressure gauge is also available in a version with a solid baffle wall and blow-out back with a safety category “S3” in accordance with EN 837-1. In this case, the O-ring seal on the blow-out back is also made of a special material that seals durably and reliably, even at extremely low temperatures.

Nota
Mais informações sobre o manômetro para baixas temperaturas PG23LT podem ser encontradas no site da WIKA.


Deixe uma resposta