A combinação de transmissão remota de dados (telemetria) e instrumentos de medição com sinal de saída elétrica abre novas possibilidades para aumentar a eficiência do processo. Um exemplo disso é o conceito Cryo Gauge da WIKA. Com isso, o reabastecimento para uma rede de tanques de gás liquefeito, pode ser gerenciado de forma centralizada. Este sistema M2M também pode ser transferido para outras aplicações.

Gases como argônio, nitrogênio, oxigênio ou dióxido de carbono são geralmente armazenados criogenicamente (da palavra grega Kryo = frio), e, portanto, de forma refrigerada e liquefeita. O reabastecimento necessário é baseado no monitoramento de nível dos tanques. A WIKA criou um arranjo de medição especial para isso, que consiste em três módulos:

1. Manômetro diferencial mecatrônico

Manômetro diferencial para aplicações criogênicas. A segunda saída elétrica (traseira) pertence ao transmissor de processo incorporado para a indicação de pressão de trabalho.

Este manômetro diferencial monitora o nível de enchimento, que é derivado da pressão diferencial entre as fases líquida e gasosa no tanque e é indicado em uma escala. Através de um contato seco magnético (codificador rotativo), um transmissor integrado converte a posição do ponteiro em um sinal de 4 … 20 mA. Assim, os valores transmitidos eletronicamente e os valores indicados localmente sempre coincidem. Por que uma medição de pressão diferencial mecânica? Isto garante independentemente da faixa de medição, uma exatidão constante de até 1%. As soluções baseadas puramente em transmissores freqüentemente comparam a diferença entre duas medidas individuais. Isto pode, especialmente com pequenos vasos, ocasionar erros de medição na faixa de 10% ou mais.

2. Indicação mecânica da pressão de trabalho mais o transmissor de processo

A indicação de pressão de trabalho para os tanques é combinada com uma válvula manifold.

Esta combinação de componentes de medição mecânicos e eletrônicos aumenta a segurança do tanque. Se, devido a influências externas, a pressão de trabalho aumenta acima de um valor particular, a pressão excessiva (e com isso também o gás) é ventilado para a atmosfera através de uma válvula de segurança no tanque. Esta pressão de trabalho é monitorada com o indicador mecânico (manômetro), mas também através do sinal de saída de um transmissor de processo embutido. O manômetro é instalado em um válvula manifold (multivias). Isso permite o isolamento de todo o sistema de medição, por exemplo, durante tarefas de manutenção no tanque.

3. Unidade para transferência remota de dados (“intelliMETRY”)

O módulo de telemetria do conjunto de medição

O instrumento de telemetria da WIKA capta os sinais de saída elétrico de ambos os componentes de medição (nível de preenchimento e pressão de operação). Ele digitaliza os valores analógicos medidos e os transmite através da tecnologia GSM para um centro de dados on-line (Modo GPRS ou SMS). No caso de qualquer mau funcionamento na rede, os dados são armazenados temporariamente até a próxima possível chamada de rotina. O intervalo de transmissão é definido de acordo com o cliente. O módulo intelliMETRY, além da transferência de dados, também possui funções de monitoramento, por exemplo, o acionamento de uma mensagem de perigo em qualquer, inesperado e rápido, aumento no nível de preenchimento.

Nota
Você pode encontrar mais detalhes sobre o conceito Cryo Gauge no folheto “Intelligent level monitoring for industrial gas tank plants” e também no site da WIKA (Manômetro diferencial, modelo 712.15.160).

 



Deixe uma resposta