Como podemos decidir se devemos usar pressostatos mecânicos ou pressostatos eletrônicos em nossas aplicações? Cada tipo de pressostato tem suas vantagens e limitações. 

As principais diferenças entre os pressostatos mecânicos e os pressostatos eletrônicos são a forma como a pressão é utilizada para a atuação, o tipo de tecnologia de comutação utilizada e como o ponto de comutação é configurado.

Como funcionam os pressostatos mecânicos e eletrônicos?

Pressostatos mecânicos

Um pressostato mecânico converte a pressão do fluido em um movimento mecânico que aciona um contato de comutação mecânico no dispositivo do pressostato. O comutador terá um ajuste mecânico predefinido ou configurável do ponto de ajuste. Um pressostato mecânico fornecerá um sinal de saída de comutação elétrico sempre que o comutador for acionado sem a necessidade de qualquer fonte de alimentação elétrica.

Os pressostatos mecânicos são geralmente dispositivos simples, destinados a aplicações de baixo custo ou construídos para confiabilidade, dependendo da frequência com que o sinal de comutação deve ser transmitido. Os comutadores são concebidos para baixo índice de exigência (poucos ciclos de comutação, por ex., em aplicações de segurança) ou alto índice de exigência (ciclos de comutação frequentes, por ex., no controle do processo).

A histerese geralmente não é ajustável, portanto, o ponto de reinicialização para a comutação não pode ser configurado e é pré-ajustado pela configuração de fábrica. Os pressostatos mecânicos são frequentemente utilizados para alternar altas correntes, como bombas e acionadores.
No entanto, os contatos mecânicos geralmente enfrentam problemas com a troca de tensão muito baixa nos PLCs e na eletrônica moderna, a menos que sejam utilizados contatos revestidos de ouro (mais caros).

                                                                                      VS

Pressostatos eletrônicos

Um pressostato eletrônico fornece sinais de comutação eletrônicos de saída (NPN ou PNP) e, frequentemente, produz um sinal de saída analógico adicional proporcional à pressão aplicada (função de transmissor). Os pressostatos eletrônicos são programados de fábrica para os pontos de comutação desejados ou fornecem uma interface de programação por meio de um display integrado e botões. Eles possuem uma lógica programável integrada que permite ajustar os pontos de comutação e o sinal de saída de acordo com as necessidades específicas da aplicação.

Tempo de atraso, ponto de comutação, ponto de reinicialização, histerese ou função de janela, normalmente fechado ou normalmente aberto, e muitas outras funções podem ser programadas em pressostatos eletrônicos modernos. A indicação local também fornece uma leitura de pressão constantemente e indica se as saídas do comutador estão ativas ou não através de LEDs. Tecnologias modernas, como o uso do IO-Link, permitem a programação remota através do cabo de sinal.

Se você precisa de ajuda para selecionar uma solução de comutação apropriada para sua pressão, temperatura ou medição de nível, sua pessoa de contato terá prazer em ajudá-lo.

Encontre aqui informações dos produtos: Pressostato WIKA.
Dê uma olhada no nosso pressostato eletrônico PSD-4.



Deixe uma resposta