Oxygen, oil and grease free

O oxigênio, o gás essencial para a vida, é muito mais complexo em aplicações industriais do que sugere nossa inalação e exalação diárias. A indústria – especialmente nos campos da engenharia química, farmacêutica ou médica – vêm cada vez mais se sendo confrontadas com novos desafios no manuseio do oxigênio.

Por que ser “livre de óleo e graxa” é importante em sistemas de oxigênio?

  • O oxigênio, por si só, não é inflamável. Entretanto, ele possibilita e estimula muito a combustão de outras substâncias e pode, em particular, causar a autoignição de óleo, graxa e outras substâncias.
  • Materiais que não queimam no ar podem queimar intensamente ou até mesmo de forma espontânea em ambientes com oxigênio ou em ar enriquecido com oxigênio. Isto pode ocorrer mesmo quando existe um percentual baixo de enriquecimento.
  • Óleo e graxa (também pomadas, géis e desinfetantes) podem reagir explosivamente quando em contato com o oxigênio.
  • O oxigênio aumenta significantemente a temperatura de uma chama e também a taxa de queima.

Procedimentos especiais de limpeza e teste

Classificação de níveis de contaminação de acordo com ASTM G93-03:2004, ch 11.4.3

Como um fabricante de instrumentos de medição de alta qualidade, a WIKA enfrenta o aumento da demanda desses mercados e desenvolve procedimentos especiais de limpeza especialmente para seus produtos. Se, por exemplo, um manômetro digital CPG 1500 é projetado para serviço com oxigênio (opção “livre de oxigênio, óleo e graxa), antes da embalagem, o instrumento irá novamente ser limpo e levado ao laboratório da própria companhia para determinação de resíduo de hidrocarbonetos. Conforme padrão na tecnologia de calibração, o valor limite máximo de hidrocarbonetos é de 200 mg/m² (conforme ISO 15001:2012).

Etapas no laboratório de tecnologia de calibração

  1. As partes molhadas – especificamente na conexão de pressão – são lavadas com um produto extrator.
  2. O produto extrator é coletado e analisado para partículas externas e a quantidade de hidrocarboneto é determinada.
  3. Uma comparação de medição é realizada com relação ao nível de classificação em conformidade com ASTM G93-03:2004 ch. 11.4.3

Resultado do procedimento

Exemplo de certificado para CPG1500

O resultado dessa determinação, que é a quantidade real residual de hidrocarboneto, é documentado em um certificado de inspeção 3.1 de acordo com DIN EN 10204 (veja a figura). A conexão de pressão do manômetro limpo é testada é recebe uma capa de proteção. Após isso o instrumento todo é selado com papel alumínio. Também, a etiqueta do produto mostra a opção “livre de oxigênio, óleo e graxa”.  A determinação da quantidade residual de hidrocarboneto é realizada para cada manômetro individualmente. 

Nota

Mais informações no CPG1500 podem ser encontradas no site da WIKA.



Deixe uma resposta