selo-diafragma_manmetro

Selos diafragma, também conhecidos como selos químicos ou selos remotos, são utilizados para medições de pressão quando o meio do processo não deve entrar em contato com as partes pressurizadas do instrumento de medição. Um selo diafragma tem duas tarefas principais:

1. Separação do instrumento de medição do meio de processo
2. Transferência da pressão ao instrumento de medição

Construção do selo diafragma

selo-diafragma_en_388px

Funcionamento de um selo diafragma

O lado de processo do selo é isolado através um diafragma flexível. O espaço interno entre este diafragma e o instrumento para medição de pressão é completamente preenchido por um fluído para transmissão de pressão. A pressão é transmitida do meio medido através um diafragma elástico para o fluído e de lá para o elemento de medição, por exemplo, o instrumento para medição de pressão ou transmissor.

Em muitos casos, entre o selo diafragma e o instrumento de medição de pressão, um capilar é conectado, por exemplo, para eliminar ou minimizar os efeitos da temperatura do fluido quente para o instrumento de medição.

Os selos diafragma são montados em conexões ou flanges existentes. Normalmente, os acessórios consistem em peças em T, que são integradas em uma tubulação, ou em soquetes de solda que são soldados a uma tubulação, um reator de processo ou um tanque. Esse tipo de selo diafragma oferece a vantagem de que a “superfície de contato” entre o meio de pressão e o diafragma é relativamente grande, garantindo assim a medição exata da pressão, especialmente para pressões muito baixas (<600 mbar).


 O fato de poderem ser facilmente desmontados, por exemplo para fins de limpeza ou calibração, é uma vantagem adicional

Nota:
Mais informações sobre selos diafragma podem ser encontradas no site da WIKA.

Saiba mais sobre a funcionalidade, áreas de aplicação e vantagens de um selo de diafragma no seguinte vídeo:



4 respostas para
  1. César Aguiar de Andrade

    Boa tarde!
    Não é um comentário e sim uma dúvida:
    No caso de ruptura do diafragma, como é o procedimento para substituição e reenchimento do fluido de transmissão de pressão?
    Pode ser facilmente realizado no campo?
    Agradeço antecipadamente pela atenção!
    Atenciosamente,
    César

    • Thaís Mota

      Boa tarde César,
      No caso de rompimento não é aconselhável nenhum reparo, pois os selos WIKA são hermeticamente vedados para execução do processo de preenchimento com fluido, e sim a substituição do selo pelo fabricante. Favor entrar em contato com nossa assistência técnica para envio das peças para análise.
      Para mais informação consulte nossa Informação Técnica no link https://www.wika.com.br/upload/DS_IN0006_pt_br_90602.pdf
      Você já está inscrito para receber por e-mail nossos artigos? Caso não esteja, não perca tempo e registre seu e-mail neste link para não perder nenhum artigo.

  2. VINICIUS HUGO ZAMITH KUNZLER NICOLINI EDLINGER

    Tenho uma dúvida, no caso de adquirirmos apenas o selo, como é possível preenche-lo com glicerina de formar que a precisão não seja afetada ? qual é o processo correto de “selagem” de um manômetro convencional para que se torne um manômetro com selo.
    Há algum equipamento especifico utilizado para preencher o manômetro e o selo com a glicerina?

    • Thaís Mota

      Bom dia Vinicius,

      Entendemos que, se há uma necessidade de exatidão de um instrumento selado, esse preenchimento com líquido não deve ser realizado manualmente e sem um know-how de conhecimento e tecnologia. Hoje a WIKA possui mais de 80 tipos de fluídos de preenchimento para selos diafragma, entre eles fluídos com a chancela FDA (Food and Drug Administration).
      Aconselho que nos solicite uma cotação, e assim lhe ofereceremos o melhor para lhe atender com nosso processo qualificado mundialmente e grande know-how. Você pode enviar um e-mail para marketing@wika.com.br.

      Aproveite e se inscreva gratuitamente para receber todos os artigos que publicamos e ficar sempre informado.


Deixe uma resposta