Pressure switches with ingress protection

Um requisito importante durante a especificação de instrumentos de medição industriais em geral, e sensores de pressão em particular, é a seleção correta da proteção do invólucro. Nesse contexto, os pressostatos eletrônicos PSD-4, PSD-30, PSD-31 e PSA-31, atendem à ambas proteções e são amplamente utilizados na indústria e em máquinas com alta confiabilidade nas aplicações.

Considerações gerais sobre as proteções IP65 e IP67

Para esclarecer o “mistério” dos dois tipos da proteção de invólucro, aqui está a explicação técnica: de acordo com IEC 60529, o primeiro algarismo numérico especifica a proteção “contra o ingresso de partículas externas” e o segundo algarismo numérico especifica a proteção ” contra à entrada da água”. Os tipos de proteção de invólucros fornecem equipamentos “à prova de poeira” (IP6x), proteção contra “jatos de água” (IPx5) e “imersão temporária” (IPx7). Nem todos os instrumentos protegidos contra a imersão resistem a jatos de água e, vice-versa. Uma diferença pequena, mas importante em algumas aplicações.

Proteção de invólucros IP65 e IP67 com pressostatos WIKA

Nossos pressostatos eletrônicos foram projetados e testados para ambos os tipos da proteção de invólucros. Essa característica é confirmada não somente por testes internos da WIKA, mas também por testes externos realizados por centros de teste independentes, por exemplo, a aprovação “UL”. Isso significa que os pressostatos eletrônicos da WIKA PSD-4, PSD-30 e PSD-31 atendem a proteção de invólucro IP65, consequentemente são à prova de poeira e à prova de jatos de água. Além disso, eles cumprem a proteção de invólucro IP67, o que significa que eles também são protegidos contra a imersão a curto prazo na água. O modelo PSA-31 da WIKA, igualmente cumpre ambos os tipos da proteção de invólucros e foi projetado especificamente para aplicações sanitárias.

Nota
Para obter mais informações sobre a nossa gama de pressostatos eletrônicos − modelos PSD-4, PSD-30, PSD-31 e PSA-31 − visite o site da WIKA.


Deixe uma resposta