Temperaturschalter im Maschinenbau

Termostatos são usados na construção de máquinas e em outras aplicações industriais para limitação de temperatura. Eles monitoram a temperatura e reagem em um ponto pré-definido. Para a proteção contra superaquecimento eles desligam o equipamento ou máquina ou ligam um ventilador para resfriamento. Dependendo da tarefa designada, termostatos operam como contatos normalmente abertos ou normalmente fechados. Três tipos de contatos são considerados para aplicações industriais:

Termostatos eletrônicos

Electrical temperature switch TSD-30

Exemplo: Termostato elétrico WIKA modelo TSD-30

Quando uma alta exatidão é necessária, recomenda-se o uso de um termostato eletrônico. Com este instrumento é possível alterar os valores limites e os diversos pontos de atuação. Os termostatos eletrônicos podem ser utilizados além da função principal – também com um sinal de saída analógico adicional (ex. 4 … 20 mA) possibilitando o processamento adicional do sinal e, portanto, também o monitoramento contínuo da temperatura.

Além disso, termostatos deste tipo podem ser equipados com comunicação digital (IO-Link). As vantagens são uma parametrização ainda mais rápida com funções de diagnósticos estendidos e integradas em processos automáticos. Por meio de um display LED uma indicação em campo também pode ser fornecida.

A ampla usabilidade da eletrônica se reflete nos custos de compra. Há, porém limites na temperatura de operação, pois seu valor máximo é em média de 150 °C, que é suficiente para a maioria das aplicações. Para cumprir suas tarefas, termostatos eletrônicos precisam, além de uma fonte de alimentação, um contato adicional, pois seu transistor somente comuta uma potência muito baixa.

Termômetros com contatos elétricos

Expansion thermometer with switch contact SB15

Exemplo: termômetro de expansão com contato WIKA modelo SB15

A característica notável dos termômetros com contato é a ampla faixa de temperatura. Em geral, termômetros de expansão são usados para aplicações industriais. Eles cobrem – dependendo da versão – temperaturas até 400°C.

Este tipo de instrumento também oferece ao operador a possibilidade de selecionar múltiplos pontos de atuação e configurá-los independentemente. Ele também é adequado para comutação em baixa voltagem (250 VAC). Um contato adicional não é necessário. Termômetros com contatos funcionam sem uma fonte de alimentação adicional e, além disso, oferecem um display em campo. No entanto, um processamento adicional do sinal não é possível.

Em termos de preço e desempenho, a solução de contato descrita aqui é posicionada na faixa média.

Chave de temperatura

Bimetal temperature switch TFS35

Exemplo: Chave de temperatura WIKA modelo TFS35

Chaves de temperatura com principio bimetálico são muito compactas, possuem bom custo-efetivo e foram projetadas para uma ampla gama de aplicações. Estes instrumentos podem também comutar com baixas tensões de até 250 VAC, e assim, eles podem também funcionar sem um contato adicional.

Chaves de temperatura operam com baixa exatidão. Trabalhando exclusivamente como contatos, elas não oferecem um display local nem possibilitam o processamento do sinal. Seu design compacto também permite apenas uma faixa limitada de temperatura (máx. 200 °C), pois o conector de conexão é muito próximo à área termicamente afetada.

Nota
Mais informações sobre o termostato eletrônico TSD-30, sobre o termômetro com contato elétrico SB15 e sobre a chave de temperatura and on the TFS35 podem ser encontradas no site da WIKA.

Leia também nosso artigo:
Termômetro com contato para monitoramento seguro de operação nas instalações – Limitadores de temperatura

 



Deixe uma resposta