Os termopares são instrumentos robustos e respondem rapidamente às mudanças de temperatura. Quando eles são protegidos com isolação mineral, se tornam extremamente resistentes à vibração, a tensões mecânicas e aos meios agressivos/corrosivos. Por serem pequenos e altamente flexíveis, os termopares com isolação mineral são ideais para uso em espaços reduzidos.

O que são termopares de isolação mineral?


Esses termopares são amplamente utilizados em uma variedade de aplicações e são uma solução de baixo custo para a medição da temperatura.

Um termopar consiste em dois condutores metálicos diferentes unidos em um ponto de medição (junção quente). A outra extremidade dos condutores é o ponto de referência (junção fria) onde a temperatura está com um valor constante e conhecido. À medida que a temperatura aumenta no ponto de medição, os diferentes condutores geram diferentes tensões (o efeito Seebeck). A diferença de tensão entre os dois condutores na junção fria, corresponde à temperatura na junção quente.

Um termopar com isolação mineral é um tipo de termopar onde os condutores são colocados e isolados por um composto cerâmico de alta densidade, tipicamente óxido de magnésio, e então envolto dentro de uma bainha de metal. Os materiais comuns da bainha são de aço inoxidável ou outras ligas metálicas especiais, com a liga 600, mas qualquer metal que possa ser trabalhado a frio poderia ser usado para a fabricação da bainha.

As vantagens dos Termopares de isolação mineral

  • Resistente à vibração e choque. A bainha externa de metal e a isolação mineral protegem os condutores contra choques e vibrações, evitando quebras e tornando esses termopares altamente resistentes às tensões mecânicas.
  • Resistente à corrosão e meios agressivos. O aço inoxidável 316L tem boa resistência contra meios agressivos e os gases de vapor e de combustão em meios químicos. As propriedades de ligas especiais, como liga 600 tornam-na particularmente adequada para termopares que têm que lidar com altas temperaturas. Também é resistente a corrosão e desgastes em meios que contenham cloro, e por corrosão produzida por cloreto de hidrogênio ou amônia em soluções aquosas.
  • Pequeno e flexível. A bainha externa de metal permite condutores mais finos e um design mais compacto do que os de termopares sem isolação mineral. O diâmetro dos termopares de isolação mineral pode ser tão pequeno quanto 0,25 mm (0,010″) sem comprometer a integridade do instrumento. A bainha externa de metal também oferece flexibilidade, o que permite dobrar sem danificar os condutores do termopar. Como tal, os termopares de isolação mineral são particularmente úteis para a medição da temperatura em espaços pequenos e em cantos apertados.
  • Condutividade e altos limites de temperatura. A bainha externa de metal suporta temperaturas muito altas: até 850°C (1.562°F) para aço inoxidável 316L e até 1200°C (2.192°F) para liga 600, dependendo do tipo de termopar. A bainha também fornece melhor condução térmica, diminuindo assim o tempo de inércia térmica e resultando em respostas mais rápidas do termopar de isolação mineral.

A WIKA produz linhas completas de termopares Tipo K, Tipo J, Tipo N, Tipo E e Tipo T. Também fabricamos termopares tipo R, Tipo S e Tipo B em uma ampla gama de temperaturas e aplicações. Entre em contato com nossos especialistas para mais informações.



Post a comment